Realização MLB - Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas

 
Como insurgir no acontecimento pelas imagens: notas sobre uma modalidade de regime estético

Roberta Oliveira Veiga, Paula de Souza Kimo — Revista Eco-Pós

Produzidas no ato de disputas coletivas, como os protestos de rua, em que o corpo que filma, o documentarista, é também manifestante, as imagens insurgentes apontam para um modo de estar no acontecimento. Mapeando traços comuns a elas questiona-se em que medida é possível falar de uma modalidade de regime estético no qual a imagem não é resultante, mas constituinte do acontecimento político....

Leia Mais →
 
Imagens contra a rua

Pablo Gonçalo — Revista Cinética

Existem imagens que gritam. Existem outras, não menos fortes, estridentes, ou inquietantes que conotam silêncio, introspecção. Presentes numa mesma sessão, os curtas Nunca é Noite no Mapa (2016) e Na Missão, com Kadu (2016) possuem um precioso ponto em comum...

Leia Mais →
 
A imagem pode transformar?

João Campos — Cine Rociante

"A tarefa da arte não é nos encarcerar num mundo fechado. Nascida das coisas, ela nos reconduz às coisas. Ela se propõe menos a purificar, ou seja, a extrair delas o que se dobra a nossos cânones, do que a nos reabilitar e conduzir incessantemente a reformar esses cânones."...

Leia Mais →
 
Isto não é um filme político

Fabian Cantieri — Revista Cinética

Nem à frente, nem soterrado pelos cataventos do tempo. A Mostra de Tiradentes não poderia ter um timing mais preciso ao abrir sua programação na praça da cidade. Empate é uma espécie de transmutação fílmica das já históricas últimas palavras libertas de Luiz Inácio...

Leia Mais →
 
“Se tem algo que o documentário mostra é que quem luta, conquista”

Thales Caramante e Jady Oliveira — Jornal A Verdade

O documentário “Quem Luta, Conquista! Uma História dos 20 anos do MLB” estreou no Primeiro de Maio para relembrar a formação do Movimento de Luta nos Bairro, Vilas e Favelas e seu significado para a conquista da Reforma Urbana e a democratização da cidade para os trabalhadores....

Leia Mais →
 
Estética e comunidade: ocupar o inacabado

Cezar Migliorin e Érico Araújo Lima — Revista O que nos faz pensar

Tentamos aqui fazer algumas indagações a respeito da noção de estética, nos colocando à escuta de situações com dimensões heterogêneas. Somos provocados pelo mundo criado em meio às paredes vazadas de um prédio inacabado, ocupado por estudantes da Universidade Federal Fluminense...

Leia Mais →
 
O cinema pode realmente salvar?

Camila Vieira e Laís Ferreira — Revista Moventes

Em Na missão, com Kadu (Aiano Bemfica, Kadu Freitas e Pedro Maia de Brito, 2016), vemos o protagonista caminhando na Linha Verde, em Belo Horizonte, Minas Gerais...

Leia Mais →
 
Agora é que são Elas — Mulheres da Ocupação Carolina Maria de Jesus

Isabela Abalen — Medium

Stéfani tem um sorriso bonito, encanta qualquer um. Quem vê seu rosto de mulher-muleca feliz e vaidosa — nas orelhas brincos grandes -, não desconfia das dificuldades que constroem sua história...

Leia Mais →
 
Urgências que suprimem – Cadê Edson? (2019), de Dácia Ibiapina – Cobertura 23 Mostra de Cinema de Tiradentes

Lorenna Rocha — Sessão Aberta

O filme Cadê Edson? (2019), de Dácia Ibiapina, documenta sobre a luta por direito à moradia no Brasil, a partir das mobilizações dos seguintes grupos: Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e Movimento de Resistência Popular (MRP)...

Leia Mais →
 
Que lugar para a militância no cinema brasileiro? Interpelação, visibilidade e reconhecimento

Amaranta Cesar — Revista Eco Pós (UFRJ)

Através da análise das estratégias sensíveis e discursivas dos curtas-metragens Na missão com Kadu (2016), de Aiano Bemfica, Kadu Freitas e Pedro Maia de Brito, e Kbela (2015), de Yasmin Thayná, bem como de uma investigação sobre o percurso de suas aparições no campo cinematográfico brasileiro...

Leia Mais →
 
Enquadrando o enquadrador

Fábio Rodrigues Filho - Alagoar

Após algumas das cenas de forte confronto do filme Cadê Edson? (Dácia Ibiapina, DF, 2020), nos é dado a ver numa noite de desocupação um policial que está acompanhado não só de outros agentes como ele, também de um arsenal de armas de fogo de grande porte, mas curiosamente ele porta na mão direita uma câmera e na esquerda uma lanterna...

Leia Mais →
 
Estamos Todos Aqui, de Chico Santos e Rafael Mellim

Bruno Galindo - Cine Festivais

O ímpeto maior de Estamos Todos Aqui parece sempre ser o de mapear os movimentos que formam o espaço sobre o qual o filme repousa suas lentes...

Leia Mais →
 
Levante de um corpo em colisão

Ingá - Revista Cinética

Uma montagem confrontativa abre a experiência de Cadê Edson?, empurrando-o ao choque entre materiais dissemelhantes que forja o ritmo particular do filme e acende dentro de sua dinâmica os fios desencapados constitutivos do gesto político que ele realiza...

Leia Mais →