Realização MLB - Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas

Sessão Encerrada

Sessão 5 — disponível até 25 jun

Terra não só como moradia, mas também como lugar de construção de identidade, de conhecimento e reconhecimento com o passado. Terra como portadora de memória. Terra como lugar de cura.

“Do corpo da terra” traz histórias de mulheres com vivências conectadas às formas de curas que a terra fornece. Terra que é também base de “Furna dos Negros” e “Nove Águas”, filmes que evidenciam a luta quilombola. A importância da terra passada por gerações, conquistada e mantida com resiliência, se equilibra na beleza das imagens e nas subjetividades das relações estabelecidas com esses espaços e com essas histórias imbricadas no solo.

Esta sessão se atravessa pelo pertencimento dessas ligações de sujeitos que constroem na terra e na terra que constrói sujeitos.

picpay mlb

Furna dos Negros

Wladymir Lima
29" — 2017

Depois de anos vivendo em barracos de lona e madeira, Gerson e Dominícia são os primeiros quilombolas a conquistar as casas de alvenaria a que têm direito, na mesma região que um dia abrigou o mítico Quilombo dos Palmares, em Alagoas. E tudo começou a partir de uma pequena caverna, conhecida hoje como a Furna dos Negros.

Do Corpo da Terra

Julia Mariano
24" — 2016

“Do corpo da terra”, dirigido pela cineasta Julia Mariano, retrata como quatro mulheres do Setor de Saúde do MST mudaram suas vidas na relação com a terra e com seus corpos.

Nove águas

Gabriel Martins e Quilombo dos Marques
25" — 2019

Em 1930, Marcos e seu grupo saíram do Vale do Jequitinhonha rumo ao Vale do Mucuri. Fugindo da seca, da fome e da violência no campo, a história de luta por água e terra protagonizada pelos moradores do Quilombo Marques, no Vale do Mucuri, em Minas Gerais.